Silfra: um mergulho entre duas placas tectônicas

Silfra: um mergulho entre duas placas tectônicas

novembro 15, 2018 0 Por lugaresincriveisadmin

O famoso mergulho de Silfra, na Islândia, um mergulho único e uma experiência ímpar, está localizado no Parque Nacional Þingvellir (se pronuncia Thingvellir), a cerca de 60Km – 1h de Reykjavik, capital da Islândia.

O Canyon de Silfra possui três seções – Silfra Municipal, a Catedral de Silfra e Lagoa de Silfra.

Silfra é apenas uma das muitas fissuras do vale, e é conhecido como um dos melhores mergulhos de água doce do mundo.

A água de Silfra é oriunda do segundo maior glaciar das Islândia –  Langjökull, que data de mais de 1000 anos e está localizado a cerca de 50 km do Lago Thingvellir.

São duas as razões para esta água ter uma clareza tão espantosa: a água é muito fria (2 a 4°C durante todo o ano), e a filtragem através de lava subterrânea porosa durante um período de 30-100 anos, até que alcança o Lago de Thingvellir através do escoamento dos poços subterrâneos.

O processo de filtragem natural faz com que a água de Silfra seja a mais pura que possa existir, e totalmente potável. Isto proporciona também a visibilidade inacreditável, em torno de 100 a 150m.

Em primeiro lugar, Silfra é realmente uma rachadura entre os continentes da América do Norte e da Europa (Eurásia), e ali, as placas continentais se separam cerca de 2 a 2,5cm por ano. Existem previsões que no futuro a Islândia será dividida por esta fissura, inclusive.

O mundo subaquático da Islândia é único, e assim como toda a ilha, é formado por paisagens vulcânicas. A parte submersa do Parque de Thingvellir é cheia de vales e falhas formadas pelo afastamento entre as duas placas tectônicas.

A água é tão transparente em Silfra que alguns mergulhadores chegam a sentir vertigem ao passarem pela região entre as placas, tendo a sensação de estarem voando literalmente.