Albarracín, A cidade espanhola que parou no tempo

Albarracín, A cidade espanhola que parou no tempo

outubro 16, 2018 0 Por lugaresincriveisadmin

Albarracín é uma caixinha de boas surpresas na Espanha. Pequenina e cheia de atrações medievais, a velha cidade fascina seus visitantes com tanta história e cultura.

Localizada na comunidade autônoma de Aragão, na província de Teruel, Albarracín é rodeada de ruas estreitas de pedras, igrejas, castelos, museus e uma muralha.

Sua história é bem antiga, existem registros de que na era pré-histórica povos habitavam as terras, como pode confirmar as pinturas rupestres de Rodeno. Com o passar do tempo, os romanos dominaram a região, no entanto, foram os muçulmanos que nomearam a vila e reinou por quase 100 anos.

Posteriormente, por cessão, o território foi passado para uma linhagem da família Navarrese de Azagra, que a tornou um senhorio autônomo de Castela e Aragão. Foi só em 1300 que ela foi definitivamente passada para o nome dos Aragão, no entanto, durante a Guerra da Independência grande parte dos bairros da cidade foram destruídos, o que causou uma enorme mudança na estrutura local.

Hoja, Albarracín tem como principal meio econômico a indústria da madeira e o turismo.

Para conhecer a cidade basta um dia. O turista pode contratar um tour guiado pela cidade, que visita as principais partes do centro histórico, como a Casa Nobre – Museu Perez e Toyuela e encerra a visita com degustação das melhores iguarias locais, como salsichas de veado, javali e queijos. O custo é de € 4,5 por pessoa e o passeio dura cerca de 1h30.

No entanto, existem outras atrações que valem a visita, como a Muralha de Albarracín, que data construção por volta do século X. Para chegar até ela, é necessário passar pela parte história e antiga da cidade; é uma boa caminhada, mas no caminho o visitante vai encontrar casas e edifícios de séculos atrás, e muita coisa bem preservada.

Apesar de ser pequenina, Albarracín conta com várias igrejas que possuem muitos detalhes e são bem bonitas. Além dos prédios religiosos, a cidade abriga vários museus, um deles inclusive fica dentro da catedral, que está anexado ao Palácio Episcopal, onde uma coleção de tapeçaria flamengas e outros tesouros são exibidos.